NOTÍCIA

Novos Hyundai HB20 e HB20S rodam em testes pelo interior de SP

 
A Hyundai já prepara uma reestilização profunda em seu veículo mais popular, o HB20. O lançamento deve ser no segundo semestre, mas unidades do modelo nas carrocerias hatch (o segundo carro mais vendido do país) e sedã já rodam com disfarces pelo interior de São Paulo.
 
Os veículos foram flagrados por equipes da TV Tem, afiliada da Globo, e do G1 Vale do Paraíba, nas cidades de Tatuí e Taubaté, respectivamente.
 
Spoiler no Salão
 
A Hyundai deu um "spoiler" do próximo HB20 no Salão do Automóvel, em novembro passado. Na ocasião, a fabricante apresentou o conceito Saga EV. A família de compactos também deve ter como inspiração o sedã Elantra, também mostrado no evento.
 
Nos dois casos, há faróis triangulares com cortes retos e lanternas com vários vincos.
A traseira também recebeu grandes alterações. No caso do hatch, as lanternas agora terão a parte inferior invadindo a tampa do porta-malas.
 
No sedã, a peça aparece mais coberta, mas ela também irá se prolongar para o centro. A placa foi reposicionada, e agora está acomodada no para-choque.
 
Na lateral as novidades são mais discretas. Comparando com as versões atuais, é possível perceber que a base das janelas foi redesenhada, e ganhará uma leve curvatura na porta traseira.
 
Ao contrário dos maiores rivais, Chevrolet Onix e Prisma, que terão uma nova geração também neste ano, o HB20 manterá a plataforma, recebendo apenas uma grande reestilização.
 
Ainda não há informação sobre motorizações, mas os atuais 1.0 e 1.6, ambos aspirados, devem ser mantidos, com câmbio de 6 marchas, manual ou automático.
 
Investimento para produzir mais
 
Na última segunda-feira (11), a Hyundai anunciou que investirá R$ 125 milhões para aumentar a produção na fábrica de Piracicaba (SP), de onde saem a família HB20 (hatch, sedã e versão aventureira) e o SUV compacto Creta.
 
Com melhorias nos processos, a capacidade produtiva passará de 180 mil para 210 mil veículos por ano. Em 2018, a fábrica já operou acima de seu limite, fazendo 193 mil veículos para abastecer o mercado local e as exportações para a América Latina.
 
A marca não relaciona o investimento com a produção do novo HB20, mas o objetivo de crescer no mercado brasileiro passa diretamente por manter atualizado seu principal veículo no país.

Fonte: g1.globo.com