NOTÍCIA

Nova Ford Ranger Raptor pode receber motor 3.0 V6 biturbo de 405 cv

 
A próxima geração da Ford Ranger está em desenvolvimento e manterá a versão esportiva Raptor. Segundo informações obtidas pelo site CarAdvice, ela contará com mais um motor V6 em sua linha, este abastecido com gasolina e, desta vez, fará sua estreia apenas um ano após a estreia da picape normal. A nova Ranger é esperada para 2022 e servirá de base para a Volkswagen Amarok, como parte da parceria entre as duas fabricantes.
 
O site australiano diz que a Ford irá atender aos pedidos de que a Ranger Raptor realmente seja uma picape esportiva e que tenha um motor mais potente, ao invés de aproveitar o 2.0 biturbo diesel da linha normal, só que com 213 cv. Para isso, a marca prepara o uso do 3.0 V6 biturbo de 405 cv e 57,4 kgfm usado pelo SUV Explorer ST, em combinação ao câmbio automático de 10 marchas. Isso ajudaria a deixar a picape abaixo da F-150 Raptor e seu 3.5 V6 de 455 cv.
 
Já o segundo motor, como revelado pelo site CarExpert, seria o 3.0 V6 turbodiesel da F-150, capaz de entregar 253 cv e 60,8 kgfm. Esta motorização inclusive é cotada para substituir o 3.2 Duratorq diesel de cinco cilindros em toda a linha da picape. Também utilizará a transmissão automática de 10 marchas. É dito que a Ranger Raptor receberá uma nova geração de amortecedores, pneus off-road mais largos e freios a disco maiores.
 
Com o motor V6 a gasolina, a Ranger Raptor será a picape média mais potente do mercado, já que as demais oferecem versões mais fortes apenas com mecânica diesel. E, se oferecer também o V6 turbodiesel, entregará uma potência bem próxima da Amarok, a mais forte do mercado com 258 cv. E, como cada vez mais fabricantes estão estudando oferecer variantes esportivas de suas picapes, a Ford terá que se mexer para não ficar para trás.
 
Veremos a nova geração da Ford Ranger apenas em 2022. A picape média está sendo desenvolvida pela marca norte-americana e terá um design baseado na nova F-150, além de ganhar mais itens de tecnologia. A parceria feita com a Volkswagen determina que a plataforma será usada também para a nova Amarok e rumores apontam que a fabricante alemã pode até seguir o caminho mais fácil e equipar a sua picape com os mesmos motores que a Ranger.

Fonte: motor1.uol.com.br