NOTÍCIA

Ford pode construir a própria fábrica de baterias para carros elétricos

 
Depois dos vários anúncios recentes, como o início de produção de carros elétricos no México, novos investimentos em eletrificação e até um inédito modelo derivado do Mustang Mach-E, o novo CEO da Ford, Jim Farley, surpreendeu a indústria ao revelar que a empresa está considerando a fabricação de células de bateria (provavelmente com um parceiro de joint venture, presumimos).
 
Nos últimos 10 anos, a Ford ficou um tanto distante do assunto carros elétricos a bateria e ficou satisfeita em comprar as células de fornecedores externos. O CEO anterior, Jim Hackett, disse também que "não há vantagem" em produzir suas próprias baterias.
 
Jim Farley observou, no entanto, que é natural isso ocorrer se houver um volume de produção mais alto e que o mercado de baterias não oferece muita flexibilidade de capacidade:
 
"Com certeza, estamos discutindo como uma equipe. Achamos que é o momento natural agora porque nosso volume está realmente crescendo. O que estamos descobrindo é que não há muita flexibilidade de capacidade se você comprar suas baterias de outra pessoa. Muitos outros motivos além do custo para fazer uma mudança. É algo que estamos discutindo dentro da empresa e é o momento certo para discutir isso."
 
Bem, parece que sempre que uma montadora está saindo do minúsculo estágio piloto e gostaria de realmente produzir dezenas de milhares ou centenas de milhares de veículos elétricos por ano, a conclusão é que ela deve estar envolvida na produção de células de bateria de alguma maneira. 
 
No mercado norte-americano, a Tesla tem a Gigafactory com a Panasonic e projeto interno (fase piloto), a GM tem a joint venture Ultium Cells com a LG Chem (em construção), a Volkswagen está trabalhando na produção de baterias com a SK Innovation, a Nissan começou (como uma das primeiras) com produção própria de baterias - AESC (agora Envision AESC). A situação é mais ou menos semelhante na Europa e, em certa medida, na China.
 
Acreditamos que um cenário bastante provável é que, em um futuro próximo, a Ford anuncie uma joint venture com pelo menos um fabricante de células de bateria, já que fabricar células internamente exigiria o desenvolvimento de uma tecnologia competitiva, o que não é nada fácil no momento.
 
A discussão sobre a produção potencial da bateria é um sinal claro para nós de que os três novos elétricos a bateria no cronograma (Mustang Mach-E , Transit Electric e F-150 Electric), bem como novos híbridos plug-in, são apenas o começo de um lançamento mais amplo de EVs. 

Fonte: insideevs.uol.com.br