NOTÍCIA

Tesla registra empresa de carros elétricos em Xangai

 
A Tesla registrou uma nova empresa de carros elétricos em Xangai, enquanto a China se prepara para se desfazer de regras sobre limitação de propriedade estrangeira de empresas de veículos de energia nova (NEV, na sigla em inglês).
 
A nova empresa, Tesla Shanghai Co Ltd, foi registrada em 10 de maio, segundo documento do Sistema Nacional de Publicidade e Informação de Crédito Empresarial visto pela Reuters.
 
O foco da nova empresa será voltado para carros elétricos, peças e baterias, segundo o documento.
 
 
A montadora norte-americana tem tido negociações longas para desenvolver sua própria unidade em Xangai para produzir veículos localmente e evitar altas tarifas de importação.
 
Não ficou claro se a nova empresa era relacionada com a aguardada planta de Xangai.
 
"Nós não temos nada novo para acrescentar sobre esse registro por ora", disse um porta-voz da Tesla à Reuters na segunda-feira (14).
 
A nova empresa, registrada na área de livre comércio de Xangai, lista o chefe da Tesla China Zhu Xiaotong como representante legal, e a Tesla Motors HK Limited como único acionista da empresa.
 
A Tesla atualmente importa todos os carros vendidos na China dos Estados Unidos. Ela tem outra empresa registrada na China voltada para vendas e pesquisa e desenvolvimento.
 
Mudança radical
 
A China disse que vai cortar limites de propriedade internacional de empresas NEV este ano e de todas as empresas automotivas até 2022, uma importante mudança política no maior mercado automotivo mundial que limitou a propriedade estrangeira em 50% por mais de duas décadas.
 
Acidentes recentes
 
 
A Tesla tem estado no centro das atenções nos últimos meses. O fato mais recente é um acidente com um Model S, que ficou destruído após bater em um caminhão de bombeiros nos Estados Unidos. O motorista sofreu ferimentos no tornozelo.
 
De acordo com as autoridades, o veículo estava a quase 100 km/h e não reduziu a velocidade em um semáforo, colidindo na traseira de um caminhão de bombeiro, que estava parado no sinal.
 
Em março, o motorista de outro Tesla, um Model X, morreu depois de colidir com uma barreira de concreto, também nos Estados Unidos. A marca disse que o veículo estava com o modo semiautônomo estava ativado, mas que o condutor não assumiu a direção após os alertas emitidos pelo carro.
 
O sistema semiautônomo da Tesla é capaz de assumir algumas funções da direção do veículo, baseado em informações de câmeras, sensores e radares. No entanto, ele ainda é um passo anterior à autonomia total, quando o motorista pode desviar a atenção.
 

Fonte: g1.globo.com