NOTÍCIA

Sedãs premium em abril: Série 3 e Série 5 colocam BMW no topo

 
Os números de emplacamentos de sedãs médios premium registraram queda pelo 2º mês seguido. Em abril foram comercializados 1.010 veículos, quase 17,5% a menos do que no mesmo período de 2018. A situação só não foi pior por conta do Audi A3 Sedan (227), terceiro colocado, com alta superior a 70%.
 
O grande destaque, no entanto, veio de Munique. Com 304 unidades, seu melhor desempenho em 2019, o BMW Série 3 – agora reforçado pela nova geração representada no país pela versão 330i – encerrou uma liderança do Classe C (242) que já durava 15 meses consecutivos. O Mercedes, aliás, perdeu quase metade dos compradores do ano passado e encerrou abril com o seu resultado mais fraco desde dezembro de 2017.
 
Em quarto pelo 3º mês seguido, o Mercedes CLA (85) completou o mau desempenho para a marca de Stuttgart, em retração superior a 50%. Superado pelo irmão A5 (52) no ranking anterior, o Audi A4 (75) mais do que dobrou as vendas das últimas semanas. Apesar de manter inalterada a última posição da lista, o Jaguar XE (25) foi o campeão do crescimento em relação ao ano passado (+127,3%).
 
 
Na faixa superior, o BMW Série 5 (29), apesar de uma leve queda (-3,3%), completou três meses seguidos no topo. A surpresa é que na segunda posição não esteve outro alemão, mas sim um japonês: com 18 unidades, o Lexus ES só vendeu menos do que em janeiro (21).
 
 
Da 3ª a 5ª posições, só Mercedes, mas com uma novidade: a nova geração do CLS (11) tomou do Classe E (8) a posição de modelo de alto luxo preferido da marca. O Classe E, aliás, não vendia tão pouco desde setembro de 2016 (6). Empatado com o Volvo S90 (3), o Classe S (3) fechou o top 5. Assim como entre os médios, a Jaguar também teve o modelo menos vendido: o XF, com apenas um emplacamento.
 
 
Observação: O BMW Série 4 e o Kia Stinger, anteriormente classificados como sedãs médios premium, foram posicionados entre os modelos esportivos.

Fonte: motor1.uol.com.br