NOTÍCIA

Sedãs médios mais vendidos em julho: Corolla perde 30% dos compradores em um ano

 
Depois dos hatches médios, agora é o segmento de sedãs de mesmo porte que parece ameaçado pelos SUVs. Tanto é que, pelo segundo mês seguido, as vendas de sedãs médios recuaram acima dos 20% na comparação com o mesmo período de 2017. Líder com quase 46% de participação de mercado, o Toyota Corolla (4.364) perdeu mais de 30% de seus compradores.
 
 
Ainda assim, vendeu mais do que o dobro do arquirrival Honda Civic (2.084), que registrou incremento de quase 26% no período. Novamente completando o pódio, o Chevrolet Cruze Sedan (1.557), embora com desvantagem menor do que em junho, recuou praticamente 18%. Longe do "G4" há um bom tempo, o Nissan Sentra (366), em alta de 24%, teve seu segundo melhor resultado em 2018.
 
Da quinta à sétima posição, todos venderam menos do que no ano passado. Quem mais perdeu fôlego foi o Jetta (261 unidades, ou queda de 67,7%), mas com a justificativa de fim de carreira comercial da atual geração, já que a nova chegará nos próximos meses. À frente do VW, o Ford Focus Fastback (327) teve seu mês mais fraco desde março.
 
 
Top 5 entre abril e junho, o Citroën C4 Lounge (197) caiu para o sétimo lugar, seu pior resultado desde novembro (189). Separados por exatas 10 unidades, Mitsubishi Lancer (138) e Peugeot 408 (128) vieram em seguida, ambos com números melhores do que os de julho do ano passado. Atrás do Kia Cerato (106), o Hyundai Elantra registrou as mesmas 33 unidades de outubro de 2016, seu mês mais fraco desde então.
 

Fonte: motor1.uol.com.br