NOTÍCIA

Nissan estuda produção do Terra, SUV da Frontier, na Argentina

 
Depois de iniciada oficialmente a produção da Frontier na Argentina, a Nissan já admite a possiblidade de ampliar investimentos no país para nacionalizar mais um modelo. Em entrevista concedida ao site CarsDrive, o chefe de veículos comerciais da marca na região, Ricardo Rodriguez, revelou que há em curso estudos para produção local do SUV Terra, desenvolvido sobre a mesma plataforma da picape. Na prática, seria o caminho ideal para o modelo chegar ao Brasil. Fontes ligadas à marca revelaram ao Motor1.com que o utilitário só tem chances de ser vendido por aqui se for produzido no país vizinho.
 
Projetado na Ásia, o Terra mede ao todo 4,88 metros de comprimento, 1,86 m de largura, 1,83 m de altura e 2,85 m de entre-eixos. Robusto como todo SUV derivado de picape, é descrito pela Nissan como herdeiro da capacidade off-road do icônico Patrol, um dos mais antigos e renomados utilitários da marca. Para tanto, conta com tração 4WD com acionamento eletrônico, bloqueio do diferencial, controles inteligentes de descida e subida, altura em relação ao solo de 225 milímetros e bons ângulos de entrada (32,3 graus) e saída (26,6 graus).
 
Na lista de equipamentos, traz itens como luzes de LED, rodas diamantadas de 18 polegadas, partida por botão, câmera de ré, bancos com tecnologia "Gravidade Zero" (mesma do Kicks), 6 airbags, alerta de mudança de faixa, monitoramento de pontos cegos, detector de objetos em movimento e assistente inteligente de emergência.
 
 
Na China, o Terra estreou com motor 2.5 a gasolina de 181 cv, mas em mercados como as Filipinas a Nissan adotou o mesmo conjunto da Frontier vendida no Brasil: motor 2.5 turbodiesel de 190 cv e câmbio automático de 7 marchas. Há ainda opção de transmissão manual de 6 marchas, para os que apreciam uma condução mais tradicional.
 
Entre os principais concorrentes, destaque para Toyota SW4, Chevrolet Trailblazer, Ford Everest e Isuzu MU-X. No Brasil, os dois primeiros seriam os grandes rivais a serem enfrentados, especialmente o modelo japonês que acumula bons números de vendas e rende generosas margens de lucro para a Toyota.

Fonte: motor1.uol.com.br