NOTÍCIA

Flagra: Este é o novo VW Jetta Comfortline "brasileiro"

 
Era uma questão de tempo até que fossem retirados os adesivos brancos que cobriam a nova geração do VW Jetta usado para treinamento da rede no Brasil. E aí estão as primeiras imagens da versão "brasileira" limpinha, que caíram nas redes sociais. Conforme adiantamos nesta semana, o evento de lançamento para a imprensa está marcado para o dia 20 deste mês.
 
Segundo apuramos, o Jetta das fotos é da versão básica Comfortline, com detalhes cromados na grade e rodas aro 16". Um dos destaques desta nova geração é a iluminação por LEDs nos faróis principais e lanternas. Na frente, o sedã adota a nova linguagem visual da VW, com os faróis e grade integrados, como se fossem um conjunto só. Já a traseira com caída suave e tampa curta lembra o irmão menor Virtus, inclusive nas lanternas mais finas na parte que adentra a tampa do porta-malas.
 
 
De acordo com o site AutosSegredos, o Jetta Comfortline virá de série com ar-condicionado analógico, bancos de couro, central multimídia App-Connect com tela de 6,5" e conjunto elétrico, entre outros itens. Já a versão superior, R-Line, adicionará rodas aro 17" com acabamento grafite, ar digital, central multimídia Composition Media de 8" e o cluster digital "Active Info Dysplay", além de um sistema de iluminação interna com 10 cores. Os preços estimados são de R$ 105 mil e R$ 115 mil, respectivamente.   
 
A mecânica será a mesma do Jetta atual: motor 1.4 TSI flex de 150 cv e câmbio automático de 6 marchas - nos EUA o modelo recebeu uma nova transmissão de 8 marchas, que a princípio não irá para outros mercados. Em 2019 será a vez da versão 2.0 TSI, que poderá ter 220 ou 230 cv, ligado ao câmbio DSG de dupla embreagem e 6 marchas. 
 
Nesta sétima geração, o Jetta passou a adotar a plataforma modular MQB do Golf, passando de 4,64 m para 4,70 m de comprimento e com entre-eixos de 2,68 m, ante os 2,65 m do modelo anterior. Isso se refletiu no espaço interno, notadamente maior no banco traseiro, enquanto o porta-malas manteve os 510 litros de capacidade.

Fonte: motor1.uol.com.br