INSTITUCIONAL

ABRADIF HOJE

A ABRADIF atua em várias frentes com o objetivo de defender os interesses da Rede de Distribuidores Ford, aprimorar a gestão empresarial, buscar a excelência no atendimento aos clientes e valorizar a marca. Com mais de 450 pontos-de-venda, os Distribuidores que integram a Associação Brasileira dos Distribuidores Ford - ABRADIF estão presentes nos principais municípios brasileiros, agrupados em oito Regionais. A Rede de Distribuidores Ford no Brasil tem como meta a busca contínua da excelência total no atendimento ao cliente Ford, no momento da venda do veículo e no pós-venda, com a oferta de serviços diferenciados e de qualidade. De ponta-a-ponta, a equipe de Distribuidores Ford trabalha cada detalhe da venda e do pós-venda para garantir a satisfação máxima de seus clientes.

Ao lado dos Distribuidores nessa missão, a ABRADIF disponibiliza a sua infra-estrutura, desloca a sua gestão para encontros regionais, oferece consultoria em várias áreas, desenvolve processos de gestão de conhecimento, amplia a comunicação e realiza fóruns e missões técnicas nacionais e internacionais. A ABRADIF investe na excelência dos serviços prestados aos seus clientes internos, os associados, que se refletem na excelência dos serviços prestados aos clientes externos - os consumidores.

Para a ABRADIF, produzir conhecimento e administrar de forma adequada esse conhecimento é essencial para o sucesso de qualquer iniciativa. No mundo competitivo em que vivemos é preciso antes de mais nada conhecer - conhecer o consumidor, para atender às suas expectativas; conhecer o negócio, para administrá-lo com competência; conhecer o mercado, para poder inovar; e multiplicar esse conhecimento para que se possa construir o futuro.

Para a ABRADIF, "o cliente é rei" e é preciso respeitá-lo desde o momento em que entra no distribuidor até o momento em que volta para a manutenção do veículo. Os Distribuidores Ford têm trabalhado intensamente para fazer com que o cliente se sinta único, diferenciado. E a ABRADIF trabalha ao lado dos Distribuidores, desenvolvendo ações que permitam avançar cada vez mais na capacitação técnica e no aprimoramento dos processos que garantam a excelência no atendimento ao cliente. A ABRADIF atua assim de forma construtiva e responsável, em sintonia com o esforço da Ford de desenvolvimento de produtos inovadores e de manutenção do prestígio da marca.

ABRADIF HISTÓRICO

No inicio do ano de 1970 um grupo de 18 revendedores Ford decidiram organizar-se para discutir as dificuldades comuns a todo o grupo. Essa manifestação pioneira que estimulava a união da Rede foi apoiada pela Ford e ganhou força em todo o país. Assim, Sob a coordenação de Francisco João Caltabiano, Lourenço Carlos Sampaio Góes e Manoel Mario de Araujo Pismel, nascia em 05 de outubro de 1970 o Conselho Nacional dos Revendedores Ford – Willys com o objetivo de representar os interesses coletivos da Rede Ford, promovendo o seu fortalecimento e melhorias no relacionamento com a Montadora. Para iniciar os seus trabalhos a Entidade, por convite da Ford, usa instalações cedidas pela Montadora na Av. Paulista, no centro de São Paulo. Dois anos mais tarde, o Conselho passou a ser exclusivo da marca Ford, que adquiria o controle majoritário da Willys.

Em agosto de 1972 a Entidade adquire o imóvel da Av. Indianópolis, 529 e em 16 de outubro do mesmo ano comemora a instalação de sua sede própria que, em fevereiro de 1976, inicia o período de reforma e construção de um novo edifício sob o comando do Engenheiro Luciano Campacci. A inauguração do novo edifício sede ocorre no dia 02 de outubro de 1978, quando começa a ampliação dos serviços prestados à Rede. Naquela época, o Presidente da montadora, Henry Ford II, veio ao Brasil - aliás, sua última visita ao País - e foi recebido pela ABRADIF.

Em 1979, acontece um marco na história dos Distribuidores brasileiros. Nesse ano, o presidente João Figueiredo sanciona a Lei nº 6729 – conhecida como “Lei Renato Ferrari” - que pode ser considerada precursora na Defesa do Consumidor de Veículos. Com a nova lei que deu força as Associações de Marca, o Conselho Nacional dos Revendedores Ford decidiu transformar as suas duas Câmaras, a de Autos e a de Tratores e Máquinas Agrícolas, em duas Associações independentes – ABRADIF e ABRAFORTE.

A ABRADIF, sucessora da Câmara de Autos do Conselho Nacional dos Distribuidores Ford, constituída em 10 de junho de 1980, elegeu seu primeiro Presidente Alencar Burti, da Ibirapuera Veículos, da Capital do Estado de São Paulo.

Mais tarde a ABRADIF foi também reconhecida oficialmente pela Associação Brasileira dos Distribuidores de Veículos Automotores – ABRAVE (atualmente FENABRAVE) e Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores - ANFAVEA, através da Primeira Convenção da Categoria Econômica dos Produtores e da Categoria Econômica dos Distribuidores de Veículos Automotores celebrada em 16 de dezembro de 1983.

Entre os exemplos de pioneirismo da ABRADIF destaca-se a “Primeira Convenção da Marca Ford”, assinada com a Ford em 10 de abril de 1985 , composta de vinte e sete capítulos - a primeira Convenção completa assinada entre produtor e sua Rede de Distribuidores.

A Convenção da Marca Ford regula as relações entre Ford e a Rede de Distribuidores, estabelecendo normas e procedimentos relativos a matérias previstas na Lei Renato Ferrari, na Convenção das Categorias Econômicas e outras de interesse comum.

A ampliação das atividades motivou a contratação de profissionais especializados em diversas áreas para atuarem diretamente no desenvolvimento de projetos que pudessem enriquecer os serviços oferecidos pela ABRADIF aos Distribuidores Ford.

Em julho de 1987, acontece um fato marcante no histórico da Ford: sua união com a Volkswagen do Brasil, dando origem à Autolatina. Em consequência da fusão das duas montadoras, nos quatro anos seguintes, a marca Ford e sua Rede de Distribuidores acumularam uma perda significativa de participação de mercado.

Em 1989, a ABRADIF reafirmou sua habilidade para defender as reivindicações da Rede e, após diversas reuniões com a diretoria da Ford, um Plano de Capitalização entrou em vigor no mês de julho daquele ano. Nascia o fundo que ajudaria os Distribuidores a aumentar seu capital de giro para o pagamento de veículos. Com contribuições da Rede e da própria Fábrica.

Na década de 90 decidiu-se pela dissolução do Conselho Nacional dos Distribuidores Ford, que foi absorvido pela ABRADIF. Entre os fatos marcantes a criação de um Programa voltado para a sucessão do negócio Ford foi muito importante para a Rede, inclusive no que se refere a formação dos sucessores.

A ABRADIF foi além das atividades que se esperava de uma Associação de marca em 1991, batalhando pelos veículos que os Distribuidores gostariam de ver na linha de produção. Pela primeira vez, uma Rede brasileira de Distribuidores tomou a iniciativa de apresentar uma proposta concreta de produto ao fabricante.

Em menos de quatro meses, a Entidade desenvolveu um protótipo do Escort 1.000 – a Ford não participava do mercado de veículos de baixa cilindrada, sobre os quais a incidência de impostos era menor - e se não fosse o bastante, adequou o motor do esportivo XR 3 2.0 à demanda do mercado, comprovando a viabilidade técnica dos veículos, inclusive testados e aprovados pela mídia especializada.

Em 1993, foi regulamentado o Programa FUNDIF, primeiro programa entre uma Montadora e sua Rede com o principal objetivo de minimizar custos e potencializar a comunicação da Rede com público consumidor, com uma propaganda cooperada e regionalizada.

A ABRADIF entendeu que a melhor maneira para solucionar os problemas, enfrentar as crises, aumentar as vendas e conquistar credibilidade seria centrando seus esforços no desenvolvimento de atividades focadas no treinamento dos profissionais de todos os níveis hierárquicos da Rede Ford. Assim, em 1995, surge o Programa Nacional de Treinamento - PNT, cujo objetivo visa criar cursos sob medida para a Rede Ford.

O foco nas PESSOAS e no PÓS VENDA foi determinante no processo de direcionamento do Treinamento ABRADIF. A ABRADIF sabe e entende que a confiança do consumidor se conquista no dia a dia com profissionalismo e dedicação das PESSOAS da Rede Ford.

Anualmente, a ABRADIF revê seu plano de treinamento, atualizando-o no que tange a objetivos, estratégias e táticas, contemplando as necessidades apontadas pelos Distribuidores na Pesquisa de Levantamento de Necessidades de Treinamento.

O Treinamento ABRADIF, em termos táticos, compreende a sistematização de processos de pesquisa, informação, educação e atualização, sempre com o foco na ampliação do conhecimento do Titular e dos funcionários e demais colaboradores da Rede Ford. E o mercado, sempre atento, não deixa de reconhecer.

Somente no final dos anos 90, a Rede Ford ganhou, por três anos consecutivos, o título de Top. Em 1996, a ABRADIF recebeu o Top de Marketing, concedido pela ADVB, pela iniciativa de regionalizar, através da Redif Propaganda, as ações de propaganda e promoção de varejo dos Distribuidores, conforme já mencionado. Em seguida, foi a vez do Top de RH 1997, reconhecimento pela criação do Programa Nacional de Treinamento e, finalmente, o Top de Marketing 1998 foi conquistado pela valorização total do consumidor Ford.

No dia 7 de agosto de 2001, a ABRADIF recebeu o seu segundo Top de RH, prêmio nacional mais cobiçado na área de Recursos Humanos, com o case Treinamento sob Medida para Satisfação do Cliente, ao comprovar que o cliente Ford recebe um atendimento de qualidade superior, graças ao desenvolvimento adequado dos profissionais dos Distribuidores que participam dos cursos oferecidos pela Associação. Esse mesmo case garantiria, para a ABRADIF, o SuperTop de RH 2002 (prêmio disputado pelos vencedores do Top de RH dos últimos cinco anos), como também o Top de RH 2003 da ADVB de Pernambuco.

Em 2002, a ABRADIF e a Ford receberam o Top de Marketing pela criação do programa “Ford Mobility” e pela ousadia de investir na fidelização do cliente após o período de garantia.

Em parceria com a ABRADIF, a Ford lançou o programa “Ford Mobility”, tornando-se a primeira marca do mercado brasileiro a proporcionar, nos casos de imobilização do veículo, cobertura de 24 meses para os modelos Ka, Fiesta, Courier, Escort e Focus e por 12 meses para a Ranger, contados após o término da garantia normal da fábrica. Esta cobertura contempla os componentes de motor, da transmissão, direção e alguns componentes eletroeletrônicos. Implantado em novembro de 2000 com o lançamento do modelo Focus, passou, a partir de janeiro de 2001, a beneficiar também os modelos Ka, Fiesta, Escort e as picapes Courier e Ranger.